Vantagem Absoluta x Vantagem Comparativa

Antes de começar a falar sobre vantagem absoluta e comparativa, vamos introduzir alguns conceitos básicos de economia que são pré-requisitos para a compreensão do assunto.

Economia, diferente de ciências como física e química onde se podem testar hipóteses em laboratório, se desenvolve essencialmente a partir de dados que já ocorreram, bem similar à meteorologia ou à astronomia, sendo dessa forma impossível prever com exatidão o que irá ocorrer sem de fato ocorrer. Isso acontece basicamente por causa que as decisões de compra, venda, salários e etc partem de pessoas, do quanto cada uma está disposta a pagar e a aceitar, algo que é difícil de se prever.

Modelos constantemente são formulados e a cada nova informação que recebemos, reformulamos, descartamos ou aceitamos outras ideias. Independente de como for, o importante é entender que economia trata-se da ciência que estuda como alocar os recursos escassos de uma sociedade.

É possível listar os 10 princípios básicos que regem a economia, encontrados em um dos melhores livros já escritos sobre o assunto de Gregory Mankiw (é fácil encontrar no google usando nome dele), mas pretendo fazer isso em outro post. Por enquanto se você é iniciante ou mesmo revendo conceitos, acho melhor começar falando sobre 2 muito importantes e interligados: tradeoffs e custo de oportunidade.

O conceito de tradeoffs basicamente diz que se você escolher algo, automaticamente deixou de escolher todas as outras opções. Pode parecer bobo a primeira vista, mas é algo de extrema relevância na hora de se analisar um investimento, por exemplo, pois uma vez escolhido onde irá se aplicar, automaticamente, você perde a oportunidade de aplicar aquele montante em qualquer outra coisa. Esse conceito simples ressalta o famoso provérbio "Nada é de graça", porque de fato nada realmente é. No mínimo você está investindo o seu tempo e perdendo (ou melhor, deixando de escolher) todo resto das opções que você poderia estar aproveitando.

Agora custo de oportunidade é a melhor opção da qual você abre mão ao tomar uma decisão. Ou seja, quando você decide, por exemplo ir a faculdade ao invés de trabalhar, para muitos esse seria o seu custo de oportunidade: deixar de trabalhar. Quando o custo de oportunidade é mais baixo, você tende a ter menos dúvida em relação ao que escolher, agora quando é alto, como é para muitos o exemplo que citei, você tende a rever o que é melhor para você, levando, às vezes, a uma mudança de escolha.

Dito isso, podemos então ir para o tópico principal do post: Vantagem Absoluta x Vantagem Comparativa.


Vantagem Absoluta

Vamos pensar na seguinte situação: em uma loja, existem dois funcionários responsáveis pela limpeza: Henrique e Marta. Ambos vem todos os dias e limpam metade do estabelecimento cada um. Henrique claramente é melhor limpando janelas e Marta limpando o chão.

HenriqueMarta
Chão 5h3h
Janelas 2h4h
Outros 1h1h
Total 8h8h
Tempo diário gasto para executar as tarefas em cada uma das metades da loja

Olhando a tabela é fácil perceber que se eles fizesse um pacto, cada um fazendo o que faz melhor, ambos se beneficiariam. Marta possui vantagem absoluta sobre Henrique em relação a limpar janelas e Henrique possui essa mesma vantagem em relação a limpar chão, logo ambos irão trocar os afazeres:

HenriqueMarta
Chão 0h6h
Janelas 4h0h
Outros 1h1h
Total 5h7h

Note que Henrique gasta 2 horas por metade o que dá um total de 4 horas, assim como acontece com Marta totalizando 6 horas.

É fácil perceber que ambos ganharam, pois ambos conseguem com menos tempo concluir o mesmo serviço.


Vantagem Comparativa

Imagine que você tenha uma casa com um quintal e que você possa trabalhar nos fins de semana, dando aula particular ou algo do gênero, mas que você não faz isso sempre, pois de vez em quando tem que cortar a grama. Apesar de você ser muito bom cortando grama, existe um garoto, vizinho seu, que estaria disposto a fazer isso por você por menos do que você cobra trabalhando. Será que você deveria aceitar então se houvesse uma proposta, mesmo sendo melhor do que o menino?

Para entender como você deve tomar a decisão, imagine que você gaste 2 horas para cortar a grama e o garoto 4 horas, cobrando 40 reais por isso. Se você trabalhando por 2 horas ganhasse 100 reais, mesmo que o garoto demore bem mais do que você, você deveria aceitar a proposta, pois estaria lucrando 60 reais. Do ponto de vista do seu vizinho, esse trabalho também é uma boa, pois o custo de oportunidade dele é mais baixo que o seu (isso quer dizer que é melhor os 40 reais do que nada, em outras palavras). Nesse caso, você tem a vantagem absoluta, pois corta mais rápido, mas ele tem a vantagem comparativa, pois não tem opção melhor como a sua.

7 comentários:

Loveille Jun | 12 de setembro de 2011 08:01

Hey Luiz! Nice blog you have here. :)

Estação Econômica | 12 de setembro de 2011 20:43

Thank you, I’m glad that you like it! Although I know that the Google translated version is not perfect, at least not yet.

academicos do curso de Ed. Física UVA | 29 de dezembro de 2015 09:58

MUITO BOM!

lISANDRO hUBRIS | 15 de março de 2016 04:39

EXPERIÊNCIA COM MOSCAS QUE FORAM COLOCADAS EM ILHAS

Em algumas ilhas recém-formadas pelas erupções vulcânicas submarinas, onde as espécies do Continente ainda NÃO haviam migrado, a agência NOAA mandou colocar moscas e diversos tipos de inimigos naturais; sendo que noutras Ilhas de controle foram colocadas moscas, sem os predadores; sabe o que aconteceu?



Passado alguns anos, em TODAS as ilhas onde havia algum tipo de PREDADOR, tanto os predadores como as moscas se encontravam jovens, adaptados, saudáveis, produtivos, sexualmente bem resolvidos, e vivendo uma excelente “RELAÇÃO ÁUREA DE EQUILÍBRIO BIOLÓGICO”...

Já nas ilhas sem predadores, as moscas ficaram excessivamente gordas, preguiçosas, pouco sociáveis, e a quantidade de moscas neuróticas, doentes, fracas ou deformadas, ultrapassou todas as previsões.

A experiência com moscas que foram colocadas em ilhas ajudou entender por que algumas civilizações progrediram mais do que outras...

Ajudou entender por que a Evolução favorece a sobrevivência do mais bem ADAPTADO...
Ajudou entender por que Compete ao mais “forte” decidir...
Ajudou entender que o forte vive do fraco...
Ajudou entender que o superior usa o inferior...
Ajudou entender que em todas as biosferas há criaturas espreitando para atacar outras criações...
E ajudou entender que o conforto de um espécime depende do trituramento de outras, consideradas inferiores, seu alimento ou sua fonte de recursos...

Como a paz, o Ócio, e a falta de desafios produz estagnação, perda de tempo, desperdiço das oportunidades, e é a forma mais comum dos preguiçosos serem superados pelos concorrentes mais esforçados; a experiência com moscas que foram colocadas em ilhas provou que:

A mudança, as dificuldades, a guerra e os adversários são os “motores” da vida.
E também um eficiente “Super Controle de qualidade” da natureza...

Por que a vida deveria ser eterna, simples, fácil ou sem os mecanismos que funcionam como um super controle de qualidade?

Já que a vida é algo único e raríssimo, as riquezas são poucas, e a maioria é do tipo comum, e não algum “semideus” capaz de mudar o rumo da história humana...

Fica evidente que enquanto os humanos não forem capazes de entender as Leis do Adapte-se ou morra, e não estiver preparado para assumir as tarefas que a milhões de anos a Natureza vem executando, no sentido de determinar quem merece passar os seus genes a diante; continuaremos tendo que pagar o preço de ser apenas mais outro ser que nem conhece as suas limitações...

Embora tudo que é inovador de trabalho e tenha uma forte oposição dos que não estão preparados para as inovações, onde há estudo de qualidade as pessoas não se deixam levar pelas crendices em algum Deus imaginário.

Lisandro Hubris
Enviado por Lisandro Hubris em 29/10/2012
Reeditado em 26/01/2013

Unknown | 25 de agosto de 2016 13:16

na definição de vantagem absoluta marta tem vantagem absoluta em limpar chão e não em limpar janelas.Acredito que está errado essa parte do texto .com todo respeito

Unknown | 21 de dezembro de 2017 05:29

Show!

Dennis | 24 de abril de 2019 07:47

Essa materia e muito interessante

Postar um comentário